16 de maio de 2009

Processo de Montagem "O Quadro das Maravilhas"

Texto escolhido O QUADRO DAS MARAVILHAS A Cia de Teatro da Univille quer apostar no caráter popular da arte enquanto crítica às estruturas sociais de poder. Para tanto, Jacques Prévert (1900-1977), autor tão popular na França quanto o nosso Quintana aqui no Brasil, foi escolhido com o seu ‘Quadro das Maravilhas. O texto foi criado a partir de uma das peças de Cervantes (1547 – 1616) – O Retábulo da Maravilhas, farsa medieval em que os atores Chanfala e Quirina apresentam aos governantes e à nobreza um espetáculo capaz de ser visto apenas pelos cultos, eruditos e bons cristãos. O texto de Cervantes, semelhante ao conhecido conto A Roupa nova do Rei, é o pano de fundo em que o autor dá voz ao povo, aos trabalhadores. Na versão de Prévert, adaptada pela direção, Chanfala e Quirina não estão mais em um feudo, ou no campo, mas em uma cidade com prefeito, vice-prefeito, policial... Os camponeses e britadores mesclam-se com a classe operária. Em uma sociedade contemporânea com tanta desigualdade, o que diz Chanfala parece ser atual: “As coisas são sempre as mesmas por toda parte... e a miséria por toda parte é a mesma miséria!”.

video